quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Criticas e Julgamentos


Até mesmo quando criticamos o governo, será que é só pagarmos os impostos e o governo que tem que fazer o restante? Somos cidadãos responsáveis? Cuidamos do que é publico? Ajudamos a conservar uma praça? Mantemos a cidade limpa? Cuidamos do meio ambiente? Ajudamos ao nosso próximo? E no trabalho, quantas vezes criticamos chefes, colegas, clientes e fornecedores? Será que somos profissionais perfeitos? Nunca erramos e não temos mais nada há aprender? Quantas vezes cometemos deslizes por falta de experiência ou porque temos algum problema pessoal, ou estávamos de má vontade. Porque é tão fácil apontar os erros dos outros e continuarmos acomodados não procurando melhorar os nossos? Por que não fazemos o nosso melhor e aceitamos as limitações alheias?
Mesmo em nossas amizades, nos dizemos tão amigos, mas em quantas oportunidades queremos moldar os nossos amigos a nossa maneira, não respeitando a maneira de ser de cada pessoa? Quantas vezes nos encontramos apontando o que aos nossos olhos são defeitos, não aceitando suas limitações como ser humano que são? Será que estamos cultivando as amizades com todo afeto e respeito que se deve ter?

Um comentário:

Gianete Rocha disse...

"Dai a César o que é de César" disse Jesus. Se pagamos impostos é para que possamos ter serviços para o o nosso bem estar. Se os governantes não cumprem seus deveres é dever nosso buscar o vereador, o prefeito, o governador, o presidente ao qual votamos e pedir a ele os reparos necessário. Falar é muito fácil. Agora, nos mover em busca dos nossos direitos já é mais difícil, pois demanda um longo trabalho. É um erro pensarmos que nós os colocamos no cargo e que eles tem que fazer, claro eles tem mesmo que fazer, mas temos nossa parte na história e devemos fazer as cobranças necessárias.